11/03/2009

Donnie Darko


(Dark, Darkiest, Darko!)
É páscoa! Vamos todos cantar e dançar com os coelhos que nos entregam ovos! O quê... ? Mas tem um coelho! Ah. Bem. Certo, pessoal. Aparentemente, me informaram errado, não é sobre páscoa, mas sim sobre Halloween.
Só brincadeira, pessoal. Donnie Darko, mas que nome! É um nome que dá para pessoal como eu trabalho! Quando você ouve isso, você pensa em máfia, ou um assassino. Não é bem assim.
Esse filme é demais! Mas é um filme para se assistir duas, três ou quantas vezes forem necessárias, pois é complicado.
Donnie Darko é um adolescente perturbado, que sobrevive da morte num sinistro acidente de avião. Até aí tudo bem. Nada de sobrenatural. E como que ele foi salvo?
Por que um cara vestido com uma fantasia muuuuuuito sinistra de coelho chama ele. Mas o cara não está ali.
Além disso, esse coelho gigante, o Frank, diz que em 28 dias, 6 horas, 42 minutos e 12 segundos, o mundo vai acabar.
Sensacional! Viagens no tempo, mortes, vandalismo, dores da adolescência, um coelho sinistramente sinistro, tudo isso e mais um pouco em Donnie Darko!
Eu totalmente recomendo à você assistir umas três vezes. Não tem muito sangue, muita violência, nem nenhuma baixaria. É um ótimo filme!!!

Escrito por Mr. Dottoly
.

09/02/2009

Titanic


E o grande barco que disseram que nem Deus poderia afundar. Mas que erro do criador, primeiro hiper-estimar o barco, colocando poucos barcos salva-vidas, depois dizer que o barco nunca seria afundado, e não seguir as ordens de mudar o rumo do barco. O cara era um idiota, não um inventor.
A história de amor mais clássica do cinema. Eu tenho certeza de que esse filme nunca vai “naufragar”. E, se acontecer, que tenha barcos salva-vidas suficientes para todos. Mas, eu duvido que algo possa acontecer, agora.
Muitas pessoas já viram o filme, acho que todas (a maior bilheteria dos cinemas), e o número das pessoas que não gostaram é pequeno (que eu saiba). O filme é um clássico, o melhor drama. Ele ganhou vários Oscar’s (não que isso prove algo, muitos filmes ruins ganham Oscar’s e bons não).
Caso você ainda não tenha visto o filme, deixe-me contar-lhe a resenha:
Começa com o personagem principal do filme e seu amigo jogando cartas com outros dois homens. Os outros dois homens apostam duas passagens para o navio que está zarpando, o Titanic.
O personagem principal e seu companheiro ganham as passagens e vão para o navio. E assim, começa a história.
O personagem principal conhece a moça rica que vai se casar assim que chegar ao destino do navio. A moça, não querendo seguir as regras de donzela, acaba tentando se suicidar.
Ele, que estava ali perto, a salva e os dois começam a se apaixonar. E daí segue o filme. Os acontecimentos no navio com a noiva rica e seu amante da terceira classe.
O filme é sensacional, o final é triste e dá vontade de chorar. Sinceramente. Eu adorei.
Recomendo, com certeza. É ótimo.

Escrito por Mr. Dottoly

South Park - Maior, Melhor e Sem Cortes


Hahaha, é só isso que você vai fazer, se ver este filme. Se você gosta de piadas sobre palavrões, morte, guerra, você vai achar um filme muito bom.
Eu adorei. A animação tosca, os palavrões e o assunto constante de guerra e morte são unidos neste hilariante filme. Não há pessoa que consiga ver o filme sem rir (talvez uma freira).
O filme, na verdade, se você pensar bem, é uma critica a guerra. O filme começa com os quatro personagens principais indo ver um filme novo (Traseiros de Fogo). O filme só tem piadas sujas (palavrões, peidos, e coisas do tipo).
Os quatro saem do filme falando palavrões de todos os tipos. Quando as mães descobrem, tentam “salvar” os filhos, e, quando elas fazem isso, os filhos vão assistir ao filme novamente, e continuam com a boca suja.
E, um deles, tentando fazer como um dos personagens do filme, morre queimado. As mães começam a brigar com os canadenses (produtores do filme).
E, assim, começa uma guerra, a III Guerra Mundial. E daí vai, com muita comédia, um pouco de aventura, um tiquinho de lição de moral e muito desrespeito as pessoas (mas que dá um ataque de riso...).
É muito engraçado, e, se você não tiver problema com as piadas, eu recomendo, porque é engraçado de mais.

Escrito por Mr. Dottoly

Kill Bill



Matar Bill, outro nome que deixa meu trabalho difícil. Por que sempre assim?
Mas, o filme é um arraso (para não dizer sensacional). A personagem principal, conhecida como a Noiva até o final do segundo filme, era uma assassina profissional. Quem a mandava matar era um homem chamado Bill.
Depois de ficar grávida de Bill, a Noiva decide afastar a filha desta vida antes mesmo da filha nascer, casando-se com o dono de uma loja de discos.
Bill e seus quatro contratados para matar chegam num dos ensaios do casamento (ocorrido em uma capela no México) e matam a todos. Depois de surrarem a Noiva, Bill mete uma bala em seu cérebro.
Mas, a Noiva é forte e sobrevive. Passa quatro anos em coma. Ao acordar, fica com sede de sangue. Tendo certeza de que sua filha morreu, a Noiva vai atrás daqueles que fizeram isso com ela, o irmão de Bill, a chefe da máfia Japonesa, outra mulher que saiu da vida de assassinatos, a namorada de Bill e o Bill.
A única coisa que passa por sua cabeça é matar o cretino de seu mestre. E, então, o sangue jorra.
O filme é espetacular, tem uma linguagem um tanto forte, e cenas de lutas realmente fortes, morte para todo lado.
Mas, fora isso, o filme é ótimo, eu recomendo.

Escrito por Mr. Dottoly

Star Wars


Guerra nas Estrelas. Vocês podem nunca ter ouvido falar no filme, mas, na hora vocês percebem do que se fala. Porque colocaram esse nome? Por que não “As Aventuras do Menino Luke”? Ou “A Estrela da Morte”? Por que algo que fale tão obviamente do que se trata o filme? Eles querem tirar o trabalho de pessoas como eu?
Bem, caso você queira saber mais um pouco sobre o filme, ele conta uma guerra que acontece nas estrelas (dããã). Não liguem sobre a besteira que eu falei no começo, é uma ótima trilogia (só os três primeiros a serem feitos e o último são bons, os outros eu nem considero).
Começa com uma nave (a da princesa Léia) sendo perseguida por uma outra (a do Darth Vader).
Finalmente, a nave de Vader consegue pegar a nave da princesa, que está com uns planos que são vitais na Estrela da Morte (arma gigante que Vader constrói). Antes de ser pega, a princesa manda dois dróids (robôs) para o planeta em que Luke Skywalker mora.
Luke compra os dróids para ajudar seu tio e ele próprio, no trabalho do tio. Quando ele descobre que um dos dróids tem que ser mandado para Obi-Wan Kenobi, ele vai atrás desta pessoa.
Obi-Wan diz para Luke ir com ele para o planeta onde tem que ir, para levar os planos para a base rebelde (grupo de rebeldes que lutam contra o Império, ditadura de Vader).
E assim começa o filme. Com ação do primeiro ao último segundo, Star Wars é uma ótima trilogia, eu recomendo.
Durante a trilogia, muitos companheiros e inimigos são feitos (Jabba, Chewbacca, e muitos outros, humanos e monstros).
Como fã de Vader, eu recomendo esse filme.

Escrito por Mr. Dottoly

Feitiço do Tempo




Já tentou se suicidar? Pular, com o carro, para um abismo? Ligar a banheira, entrar e jogar uma torradeira? Se jogar de um prédio? Roubar uma marmota e deixá-la dirigir seu carro? Entrar na linha do trem?
Se você não sabe o que é a emoção de fazer tudo isso e sobreviver, você é como eu, mas não como Bill Murray, neste filme.
Um personagem arrogante se transforma num anjo, num só dia. E que dia! Feitiço do Tempo é uma hilariante história sobre um cara chato, que fica “preso” no tempo. Acontece assim:
Um jornalista vai com sua equipe (um camera-man e outra jornalista) para uma cidadezinha, para transmitir o Dia da Marmota (um dia em que a Marmota sai de sua toca e, se ela olhar para sua sombra, irá ter mais duas semanas de inverno).
Quando, ao dormir, acorda no Dia da Marmota, de novo, ele acha que está ficando louco. E esse dia se repete várias e várias vezes, e ele aprende a tocar piano, aprende a fazer esculturas de gelo e começa a ser um cara legal.
Mas, toda essa mudança, foi depois de várias tentativas de suicídio, de sair da cidade, de muitas coisas, mas, sempre, ele acaba no Dia da Marmota.
A comédia se mistura com romance neste ótimo filme.
Eu recomendo, realmente. Não é muito famoso, mas é muito bom, e engraçado.

Escrito por Mr. Dottoly

Escola de Rock


Alguém pediu por um professor particular? Jack Black dá uma aula de como se fazer as pessoas rirem, neste filme.
Você está triste, deprimido ou com vontade de suicidar-se? Respire fundo e veja esse filme! Se você não tem para que viver, viva para rir! Você pode ser um vagabundo, se conseguir rir bastante, pode ser o homem mais feliz do mundo.
É genial este filme. Eu adorei. A história é a seguinte:
Começa com um show de Rock. O personagem principal é um guitarrista, no filme. Depois do show, ele vai se encontrar com a banda dele, quando esta diz que ele tem que sair da banda, ele perdeu sua “mágica”.
E a namorada do colega de quarto dele convence o colega de quarto a forçá-lo a pagar o aluguel, ou sair do apartamento.
Quando, sozinho, o personagem recebe uma ligação, para seu colega de quarto de uma escola particular, ele diz ser o colega de quarto e se infiltra na escola como professor substituto.
Mas, sem saber como dar aula, ele deixa as crianças brincando o tempo todo. Então, ele ouve as crianças na aula de música, com a outra professora.
Maravilhado, ele pega todos seus instrumentos e monta uma banda com toda a classe, para tocar na Batalha das Bandas que haverá logo.
E a história é sobre esse falso professor substituto que acaba fazendo esta banda. Eu não vou contar o final, eu não posso, não é justo.
Bem, esta é a história, não parece muito engraçada contada assim, mas, acreditem, o filme é muito engraçado.
Eu recomendo.

Escrito por Mr. Dottoly

O Senhor Dos Anéis


É sensacional, eu sei que eu uso muito essa palavra, mas, só ignorem. Bem, quando você escuta essas palavras, Senhor dos Anéis, se você não viu os filmes, você vai pensar no dono de uma joalheria, ou algo do tipo. Como você pensaria que, na verdade, Senhor dos Anéis é o livro mais elaborado já escrito pelo homem? (Eu digo elaborado, não o melhor livro, ok?)
Eu já o li. O escritor chamava-se J. R. R. Tolkien. Sinceramente, eu acho que o modo com que Tolkien descreve as coisas é um pouco exagerado, deixando o livro um pouco cansativo, mas, quando você termina de ler, você pensa: “Nossa! Acabou! Mas, eu não quero parar de ler! Estas idéias são geniais!”.
O cara escreveu na época da II Guerra Mundial. Ele diz que pensou em passar a história mais ou menos em Londres. Como se o Condado (o vilarejo em que moram os personagens principais do filme) fosse uma Londres da Terra Média.
A história se passa na Terra Média, contando as aventuras de quatro Hobbits, dois Homens, um Elfo, um Mago e um Anão.
O livro que eu tenho, tem 1202 páginas, mas ele tem toda a trilogia, junta. Dá para perceber porque eu demorei três anos para ler o livro, não dá?
Apesar de Tolkien explicar demais como são as coisas, ele era um gênio. Ele criou um mundo todo! No final do meu livro, tem uns mapas, que ele desenhou! Ele criou línguas, ele foi um inventor, não um escritor.
Pois, então, deixem-me fazer meu trabalho e contar a história: um Hobbit, Bilbo Bolseiro, acha um anel mágico, na sua aventura (leia O Hobbit). Anos mais tarde, depois de decidir descansar em outro lugar, com os Elfos, para morrer em paz, ele dá este anel para Frodo, o personagem principal, como todas as suas coisas, até sua casa.
Gandalf, um Mago amigo dos dois Hobbits, vai contar a Frodo para onde seu tio foi, e ele acaba dizendo para Frodo deixar o anel extremamente seguro.
Gandalf pesquisa tudo que pode sobre o anel, e descobre que ele foi criado por um Senhor do Escuro, Sauron, e que ele governava sobre outros anéis, dados aos Senhores de cada raça. Para saber mais da 1ª Guerra do Anel (como I Guerra Mundial), leia o livro, só trará mais cultura.
Mas, bem, Sauron morre, e o anel “vaga”, até Bilbo. Porém, Sauron não morreu de verdade, somente seu corpo, ele só pode morrer totalmente quando o anel for destruído, e o anel só pode ser destruído onde foi criado, em Mordor, na Montanha da Perdição, e lá é dominado pelos seres das trevas que ajudavam Sauron, Orcs, Trolls, e muitos outros (você não faz idéia de quantos).
E, a história conta o que acontece durante a ida de Bilbo com os Elfos até o final. Eu não vou contar o que acontece, eu acho que as surpresas são direito do leitor.
Tantas cenas vêm a minha cabeça, só de lembrar da história. Não é o melhor livro, mas está perto. Se Tolkien escrevesse melhor, eu acho que podia ser o melhor livro.
Leiam, eu recomendo, é um bom livro, apesar de ser um pouco muito descritivo.

Escrito por Mr. Dottoly

05/02/2009



O Curioso Caso de Benjamin Button



Elenco: Brad Pitt, Cate Blanchett, Kimberly Scott, Jason Flemyng, Taraji Henson, Elle Fanning, Mahershalalhashbaz Ali, Emma Degerstedt.


Direção: David Fincher


Gênero: Drama


Duração: 167 min.


Distribuidora: Warner Bros.


Estreia: 16 de Janeiro de 2009


Sinopse: "Eu nasci em circunstâncias incomuns."


Assim começa O Curioso Caso de Benjamin Button, adaptação do romance de 1920 de F. Scott Fitzgerald sobre um homem que nasce com oitenta e poucos anos e rejuvenesce a cada dia que passa. Um homem, como qualquer um de nós, que não pode parar o tempo. A partir da Nova Orleans do final da I Guerra Mundial, em 1918, adentrando o século XXI, o filme percorre uma jornada tão incomum quanto pode ser a da vida de qualquer pessoa, através da grandiosa história de um homem nem tão comum assim, das pessoas e lugares que ele descobre ao longo do caminho, dos amores que encontra, dos que perde, das alegrias da vida e das tristezas da morte e do que permanece além do tempo.


Curiosidades: » Dirigido por David Fincher (de Seven – Os Sete Crimes Capitais, Clube da Luta e Zodíaco), o filme é baseado em conto de F.Scott Fitzgerald e estrelado por Brad Pitt e Cathe Blanchett. Recebeu 5 indicações ao Globo de Outro, incluindo a categoria Melhor Filme e Melhor Diretor (David Fincher).