9 de fev de 2009

Titanic


E o grande barco que disseram que nem Deus poderia afundar. Mas que erro do criador, primeiro hiper-estimar o barco, colocando poucos barcos salva-vidas, depois dizer que o barco nunca seria afundado, e não seguir as ordens de mudar o rumo do barco. O cara era um idiota, não um inventor.
A história de amor mais clássica do cinema. Eu tenho certeza de que esse filme nunca vai “naufragar”. E, se acontecer, que tenha barcos salva-vidas suficientes para todos. Mas, eu duvido que algo possa acontecer, agora.
Muitas pessoas já viram o filme, acho que todas (a maior bilheteria dos cinemas), e o número das pessoas que não gostaram é pequeno (que eu saiba). O filme é um clássico, o melhor drama. Ele ganhou vários Oscar’s (não que isso prove algo, muitos filmes ruins ganham Oscar’s e bons não).
Caso você ainda não tenha visto o filme, deixe-me contar-lhe a resenha:
Começa com o personagem principal do filme e seu amigo jogando cartas com outros dois homens. Os outros dois homens apostam duas passagens para o navio que está zarpando, o Titanic.
O personagem principal e seu companheiro ganham as passagens e vão para o navio. E assim, começa a história.
O personagem principal conhece a moça rica que vai se casar assim que chegar ao destino do navio. A moça, não querendo seguir as regras de donzela, acaba tentando se suicidar.
Ele, que estava ali perto, a salva e os dois começam a se apaixonar. E daí segue o filme. Os acontecimentos no navio com a noiva rica e seu amante da terceira classe.
O filme é sensacional, o final é triste e dá vontade de chorar. Sinceramente. Eu adorei.
Recomendo, com certeza. É ótimo.

Escrito por Mr. Dottoly

Nenhum comentário: